segunda-feira, 14 de junho de 2010

Nunca

O meu filho costuma trazer, todas as semanas, um livro da sua escola para ser lido pelos pais.
Esta semana que se passou, trouxe um livro de um menino que tinha sido adoptado, porque a sua mãe, não tinha condições financeiras para cuidar dele. Estava, agora, numa família que gostava muito dele e era muito bem tratado.
O conto era de leitura díficil, um pouco poético demais para um menino de 5 anos, mas fiz questão de lhe esclarecer, de falar sobre o livro, para ver se ele o tinha compreendido.
Compreedeu sim.
Ontem, em conversa com a minha mãe, disse-lhe qualquer coisa que implicava gastar dinheiro.
O meu querido meteu-se na conversa:
-Oh mãe, eu não quero que tu gastes muito dinheiro!
-Então porquê, amor?
- Porque depois ficas sem nada e já não podes cuidar de mim e não podes ser mais minha mãe. E eu não quero ter outra mãe.

Em mil pedacinhos. Mil! Foi assim que ficou o meu coração.
Soube-me tão bem confortar aquele menino. O meu menino! Revelou o medo que todas as crianças têm: ficar sem os seus pais!

- Nunca amor. Nunca que a mãe te vai deixar!

2 comentários:

CS disse...

Boa, aproveita isso para ele não pedir mil coisas no hiper :)

SP1 disse...

ele deu-te uma arma. usa-a sempre que fizer fitas para querer isto ou aquilo.